Os prefeitos eleitos nas cinquenta cidades brasileiras que tiveram segundo turno. - Blog do Walter Lima

Destaques:

Adsense Abaixo do Cabeçalho

Adsense Início dos Posts

28 de out de 2012

Os prefeitos eleitos nas cinquenta cidades brasileiras que tiveram segundo turno.


Neste domingo (28), cinquenta cidades brasileiras tiveram eleições, em segundo turno, para prefeito. Encerrado o período de votação, das 8h00 às 17h00, o Tribunal Superior Eleitoral deu início à apuração logo em seguida, anunciando minutos depois os primeiros eleitos. Exibindo enorme rapidez na apuração, o TSE confirmou, às 17h44, a vitória de Luciano Rezende (PPS), eleito prefeito de Vitória, capital do Espírito Santo. Em seguida foi a vez de Gustavo Fruet ter confirmada sua eleição à prefeitura de Curitiba. O último candidato a ter a eleição plenamente confirmada foi o petista Guilherme Andrade, que venceu em Vitória da Conquista, no interior da Bahia.

Imagem: Walter Lima
Abstenções
Seis milhões dos 31 milhões e 700 mil eleitores aptos a votar no segundo turno das eleições municipais de todo o Brasil faltaram hoje (28) às urnas.
Na eleição pela prefeitura paulistana chamou a atenção o índice de abstenção de 19,99%, enquanto os votos brancos e nulos somaram 799.802. No primeiro turno, a abstenção alcançou a marca de 18,48%, ao passo que os votos brancos e nulos chegaram a 897.791.

Confira abaixo os prefeitos eleitos nas cinquenta cidades brasileiras que segundo turno

ACRE
Rio Branco – Marcus Alexandre (PT) – 50,77% dos votos

AMAZONAS
Manaus – Arthur Virgílio Neto (PSDB) – 65,95%

AMAPÁ
Macapá – Clécio Luís (PSOL) – 50,59%

BAHIA
Salvador – ACM Neto (DEM) – 53,51%
Vitória da Conquista – Guilherme Andrade (PT) – 56,28%

CEARÁ
Fortaleza – Roberto Cláudio (PSB) – 53,02%

ESPÍRITO SANTO
Vitória – Luciano Rezende (PPS) – 52,73%
Cariacica – Geraldo Luzia Júnior (PPS) – 85,43%
Vila Velha – Rodney Miranda (DEM) – 55,63%

MARANHÃO
São Luís – Edivaldo Holanda Júnior (PTC) – 56,05%

MATO GROSSO
Cuiabá – Mauro Mendes (PSB) – 54,65%

MATO GROSSO DO SUL
Campo Grande – Alcides Bernal (PP) – 62,55%

MINAS GERAIS
Contagem – Carlin Moura (PCdoB) – 65,90%
Juiz de Fora – Bruno Siqueira (PMDB) – 57,16%
Montes Claros – Ruy Muniz (PRB) – 56,15%
Uberaba – Paulo Piau (PMDB) – 51,36%

PARÁ
Belém – Zenaldo Coutinho (PSDB) – 56,61%

PARAÍBA
João Pessoa – Luciano Cartaxo (PT) – 68,13%
Campina Grande – Romero Rodrigues (PSDB) – 59,14%

PARANÁ
Curitiba – Gustavo Fruet (PDT) – 60,65%
Cascavel – Edgard Bueno (PDT) – 55,56%
Londrina – Alexandre Kireeff (PSD) – 50,53%
Maringá – Roberto Pupin (PP) – 53,00%
Ponta Grossa – Marcelo Rangel (PPS) – 50,48%

PIAUÍ
Teresina – Firmino Filho (PSDB) – 51,54%

RIO DE JANEIRO
Belford Roxo – Dennis Dauttman (PCdoB) – 61,46%
Duque de Caxias – Alexandre Cardoso (PSB) – 51,51%
Niterói – Rodrigo Neves (PT) – 52,55%
Nova Iguaçu – Nelson Bornier (PMDB) – 55,30%
Petrópolis – Rubens Bomtempo (PSB) – 56,05%
São Gonçalo – Neilton Mulim (PR) – 56,78%
Volta Redonda – Antonio Francisco Neto (PMDB) – 55,15%
RIO GRANDE DO NORTE
Natal – Carlos Eduardo Alves (PDT) – 58,31%

RIO GRANDE DO SUL
Pelotas – Eduardo Leite (PSDB) – 57,15%

RONDÔNIA
Porto Velho – Mauro Nazif (PSB) – 63,03%

SANTA CATARINA
Florianópolis – César Souza Júnior (PSD) – 52,64%
Blumenau – Napoleão Bernardes (PSDB) – 70,70%
Joinville – Udo Dohler (PMDB) – 54,65%

SÃO PAULO
São Paulo – Fernando Haddad (PT) – 55,57%
Campinas – Jonas Donizette (PSB) – 57,69%
Diadema – Lauro Michels (PV) – 60,44%
Franca – Alexandre Ferreira (PSDB) – 57,98%
Guarujá – Maria Antonieta de Brito (PMDB) – 64,25%
Guarulhos – Sebastião Almeida (PT) – 60,73%
Jundiaí – Pedro Bigardi (PCdoB) – 65,57%
Mauá – Donisete Braga (PT) – 57,14%
Ribeirão Preto – Dárcy Vera (PSD) – 51,97%
Santo André – Carlos Grana (PT) – 53,92%
Sorocaba – Antonio Carlos Pannunzio (PSDB) – 51,04%
Taubaté – Ortiz Júnior (PSDB) – 62,92%


Com informações de Ucho.Info | A marca da notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários. Cautelosamente apreciaremos para liberação.
Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

LEIA TAMBÉM:

Receber notícias no e-mail

Adsense Final dos Posts