CASO JEANE: Julgamento não acontece por renúncia de advogado; multa foi aplicada - Blog do Walter Lima

Destaques:

Adsense Abaixo do Cabeçalho

Adsense Início dos Posts

15 de out de 2014

CASO JEANE: Julgamento não acontece por renúncia de advogado; multa foi aplicada

No final da sessão o povo de pé. 
O julgamento do jovem Edson Junior, acusado de matar a facadas Jeane Gonçalves, 18 anos, no quintal da casa dela, no município de Senador Pompeu, que estava marcado para esta quarta feira[15] não pode prosseguir por ausência do defensor do acusado.

MATÉRIAS RELACIONADAS

Conforme a ATA da sessão do tribunal do Juri o advogado Veridiano Lima, que estava na defesa do acusado renunciou o caso, sendo indeferido pelo magistrado juiz Dr. Fabiano Damasceno Maia, que responde pela comarca do município.

Iniciada por volta de 09:35 da manhã a sessão realizada no auditório do Centro Pastoral da cidade, contava com a presença de amigos, conhecidos e familiares do acusado e da vítima assassinada em Setembro de 2013. De acordo com o representante do Ministério Público, o promotor de justiça da comarca de Senador Pompeu, Dr Iure Rocha Leitão, após o não comparecimento do defensor, sem justificativa, a justiça impôs o pagamento de 60 salários mínimos, equivalente a R$ 43,440 (Quarenta e três mil, quatrocentos e quarenta reais), de multa. 

Ainda de acordo com a ATA, considera que o defensor frustou a realização da sessão do tribunal do juri, causando graves prejuízos ao erário estadual e aos trabalhos do judiciário, uma vez que o réu teve de ser conduzido pela comarca de Itaitinga. Conforme o documento será tomadas as medidas cabíveis junto ao estado para a execução da multa aplicada pela justiça ao defensor. O réu perguntado se teria condição de constituir advogado, respondendo não, segundo o magistrado outro defensor será nomeado. O julgamento foi adiado e uma nova data será divulgada. A sessão encerrou-se às 09:45.

Ouça o que disse o promotor Dr. Iure Rocha Leitão

Segundo Veridiano Lima um dos motivos da renúncia foi  ter outros compromissos em outras comarcas. Ainda de acordo com ele já comunicou o que considerou ser abuso a decisão da multa, como segue a nota "O Juiz indeferiu minha petição já me informando que não aceitaria minha desistência do processo. Acontece meu caro, que o juiz esqueceu que em momento algum eu fui nomeado como advogado Dativo, ou seja, para trabalhar “de graça” e sim fui constituído pelo próprio acusado e sua mãe para fazer sua defesa. O juiz achou por bem aplicar uma multa que por sinal já comuniquei a OAB dos abusos da Justiça desta Comarca" Completou o defensor.
ENTENDA O CASO 
O crime divulgado pela mídia, (rádios, TVs, jornais, blogs, etc), causou comoção no estado. Segundo a polícia Jeane Gonçalves de 18 anos foi morta a facadas no quintal da casa em que morava na rua Leonor Cambraia no bairro Patu no município de Senador Pompeu, sertão central do Ceará na tarde do dia 25 de Setembro de 2014. Durante o momento de aflição para a cidade o Major Mauro Moura Carestiato que comandava a 02ª Companhia do 9° BPM conversou com nossa reportagem, que segue em áudio abaixo: Confira o banco de vídeos clicando AQUI.
Assista os últimos vídeos no nosso canal clicando em youtube abaixo:
Contatos fórum de justiça de Senador Pompeu.
088 3449 1141 - 0304 - 1463

LEIA TAMBÉM:

Receber notícias no e-mail

Adsense Final dos Posts

Raynet-telefone-blog-do-walter-lima-anunciar