Afastamento de prefeito e secretários repercute e Ilário Marques divulga nota - Blog do Walter Lima

Destaques:

Adsense Abaixo do Cabeçalho

Adsense Início dos Posts

Raynet-telefone-blog-do-walter-lima-anunciar

17 de ago de 2018

Afastamento de prefeito e secretários repercute e Ilário Marques divulga nota

A repercussão midiática no Estado do Ceará foi tamanha. Mais quem paga o verdadeiro preço é a população. Escândalos e mais escândalos, conflitos e mais conflitos pelo poder, por interesses particulares e pelo dinheiro tem deixado o povo de orelha em pé em boa parte dos municípios brasileiros, principalmente no interior. Na sua maiaria, serviços públicos ficam prejudicados e a população indefesa. Além de provocar a instabilidade no comércio. Entretanto, as boas ações e o trabalho dos profissionais do Ministério Público, Policias Civil, Militar, Judiciário, Polícia Federal e Grupos Organizados de Investigação permitem que algumas irregularidades não prejudique ainda mais o desenvolvimento de municípios que já foram o berço do progresso. 
Agentes de investigação cumprem mandados de busca e apreensão. Foto divulgação
Não podemos generalizar, nem fazer julgamentos precipitados, mais baseados em fatos, informar e provocar uma reflexão sobre a forma de gerir um município no Brasil. 

Na manhã da última quinta-feira, 17, uma operação do Ministério Público do Estado do Ceará, batizada de "Fiel da Balança" afastou o Prefeito do município de Quixadá e secretários. 

Conforme a O Ministério Público Estadual cumpriu, nesta manhã de quinta-feira, 17, mandados judiciais de busca e apreensão autorizados pelo Tribunal de Justiça do Estado na cidade de Quixadá (Sertão Central) e em Fortaleza. A operação, batizada de “Fiel da Balança”, realizada pela Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap), tem o apoio da Polícia Civil.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos na sede da Prefeitura de Quixadá, em residências de agentes públicos e privados e na sede da empresa RPC Locações e Construções Eireli-EPP, informa a assessoria de imprensa do MP do Ceará.

O alvo da ação é o prefeito Ilário Marques (PT), informam fontes do MPCE, que tem por objetivo combater crimes de falsidade e desvio de dinheiro público relativos ao serviço de coleta de lixo. Há, inclusive, pedido de afastamento do prefeito. A Justiça determinou o afastamento de Ilário e de secretários municipais. Foi determinada ainda a quebra do sigilo fiscal e bancário dos investigados. A decisão judicial foi assinada pelo desembargador Francisco Lincoln Araújo e Silva.

Outro lado

O prefeito de Quixadá, Ilário Marques, emitiu nota na tarde desta quinta-feira (16) sobre a decisão judicial que o afastou por 180 dias do exercício do cargo. Nela, afirma ter ‘convicção de que as denúncias são improcedentes’. Diz ‘acreditar na justiça’ e afirma que está ‘adotando medidas para reassumir o mandato que lhe foi confiado pelo povo’. Confira a nota:

“A ação do Ministério Público, se baseia na narrativa maldosa e irresponsável do Empresário Ernani Teles. Tenho convicção que é a mesma é improcedente, leviana e sem lastro probatório.

“A denúncia baseia-se só e tão somente em depoimentos do próprio empresário que me acusa, do qual tendo tido seus interesses particulares contrariados, criou uma fantasiosa história com ilações e conjecturas onde a mim imputou fatos absurdos e descabidos.

“Por fim, acredito na Justiça. Por esse motivo estou tomando todas as medidas pertinentes ao caso e acredito com veemência que a decisão será reparada o mais rápido possível. Estou certo de que irei reassumir o mandato que me foi confiado pelo povo, através do voto, e que irei continuar no firme propósito de lutar sempre contra toda e qualquer injustiça, trabalhando em prol do progresso e do bem-estar do povo quixadaense.”

*Ilário Marques


Raynet-telefone-blog-do-walter-lima-anunciar
https://www.facebook.com/Salute-Multicl%C3%ADnica-1262737640416835/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários. Cautelosamente apreciaremos para liberação.
Configurem crime de calúnia, injúria ou difamação;
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro.
Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

LEIA TAMBÉM:

Receber notícias no e-mail

Adsense Final dos Posts